Como profissionais da área da saúde é extrema importância, correto e coerente conhecer o histórico de cada paciente que atendemos, para assim, oferecer o melhor é mais adequado tipo de tratamento. Mesmo que o paciente seja um novo ingressante em sua clínica, é prudente ter conhecimento do histórico de sua saúde  para que você consiga atendê-lo da melhor forma possível.

Nos casos de pacientes que são diabéticos, é preciso tomar cuidado redobrado, pois é necessário saber qual é o estado e o nível de glicemia que está no momento do procedimento. Por esse motivo, vamos dar algumas dicas de quais são os cuidados necessários para realizar um bom atendimento.

Cuidados que precisam ser levados em consideração

 

 Identifique se o paciente tem diabetes

 Falamos e insistimos em citar sobre a importância de saber se o seu paciente é diabético, pois é crucial para a realização de procedimentos. Mas, muitos pacientes chegam até a cadeira do dentista sem saber que sofre de diabetes e então você como profissional precisa identificar, questionar ou, ao menos, tocar no assunto durante a conversa.

Solicitar uma anamnese é um dos passos mais importantes que o dentista pode fazer para verificar como está a saúde do seu paciente em um nível geral. Além da anamnese, alguns sintomas também podem ser identificados pelo dentista.

  • Boca seca (xerostomia)
  • Hálito Cetônico
  • Aumento do número de cáries
  • Problemas virais e fúngicos
  • Doença periodontal

Além desses sintomas que é possível verificar no momento da consulta, é preciso fazer algumas perguntas básicas como:

  • Houve perda de peso?
  • Está com muito cansaço e fraqueza?
  • Houve alteração na visão?

Se houver sintomas parecidos, é aconselhável solicitar exames de sangue e encaminhar o paciente para um endocrinologista antes de realizar o procedimento odontológico.

Meça o nível de glicemia do paciente

 Para aqueles pacientes que chegam na clínica já com o diagnóstico de diabetes, é muito importante que você meça o nível de glicemia que ele está no momento que chegou na consulta. Isso vai ajudar a saber se esse nível está controlado ou não e é por meio desse resultado que você poderá atendê-lo.

Lembre-se sempre que pacientes com nível abaixo de 70 apresenta um quadro de hipoglicemia, pacientes com nível acima de 300 apresentam um quadro de cetoacidose, então não devem passar pelo procedimento.

Não demore para fazer as consultas

 Uma forma de diminuir o risco de problemas em relação a diabetes no atendimento do paciente é marcando as consultas em horários que sejam tranquilos para eles e essa consulta deve ser rápida. Verificar também se o paciente está bem alimentado é uma forma de prevenir problemas em relação a sua saúde.

Saiba também como aperfeiçoar a rotina de um consultório

Tenha equipamentos de qualidade

 Este é um dos cuidados que você precisa ter, não só com os pacientes que são diabéticos, mas com todos. Os equipamentos da sua clínica precisam estar em bom estado, além de estarem em um nível de modernidade compatíveis com o mercado e equiparados à complexidade dos tratamentos que venha a realizar. Por isso, pode optar pela compra direta e/ou analisar se há algum tipo de aparelho que necessite ser substituído ou feita transição para uma nova versão ou tipologia na I9 equipamentos, uma loja de equipamentos odontológicos com base sempre na confiabilidade e segurança que a área da saúde exige.